Igreja Católica em Honduras

18 de novembro de 2020

Com um território de 112.090 quilômetros quadrados, cujas línguas oficiais são o espanhol, garifuna e creole, atualmente Honduras tem 8.694.420 habitantes, dos quais 3.999.433 católicos, ou seja, 46% da população, segundo estatísticas publicadas pela Santa Sé.

Por Fernando Altemeyer *

O país vive um gravíssimo e massivo problema migratório de hondurenhos que formam caravanas de milhares de pessoas rumo ao norte para entrar nos Estados Unidos da América, pela instabilidade política que vive atualmente Honduras; muitos, geralmente, são presos e deportados. É um drama cruel, particularmente contra crianças e adolescentes desacompanhados. O furacão Eta deixou 57 mortos em Honduras.

IGREJA HONDURENHA

Há dez circunscrições eclesiásticas, sendo uma arquidiocese ou sede metropolitana e nove dioceses. Existem 224 paróquias e 1.816 centros de atendimento pastoral. São 16 bispos vivos: um cardeal arcebispo, um núncio apostólico, nove bispos diocesanos e cinco eméritos.

Trabalham no país como agentes da pastoral: 461 sacerdotes (276 do clero secular e 185 do clero religioso ou regular), 76 missionários leigos, 33 irmãos, 189 seminaristas maiores, 916 religiosas consagradas e 19.514 catequistas. 

Os irmãos protestantes, de igrejas da Reforma, morávios e anglicanos, segundo o PEW Research Center são 41%, os sem religião 10,5%, e 2% de outros credos religiosos. 

CURIOSIDADES ECLESIAIS

A evangelização inicia-se em com a colonização espanhola no século XVI. A primeira diocese erigida em 1561 foi a de Comayagua, hoje Tegucigalpa. O primeiro bispo designado foi o missionário espanhol Mons. Alfonso de Talavera (Guzman), O.S.H.

Padroeira:

Nossa Senhora de Suyapa.

Nenhum bispo hondurenho presente ao Concílio Vaticano I de 08/12/1869 a 20/10/1870.

Os participantes durante o Concílio Vaticano II de 1962 a 1965 foram oito bispos. Todos falecidos.

Na história da Igreja foi indicado um cardeal de Honduras:

Dom Oscar Andrés Rodríguez Maradiaga, S.D.B., Arcebispo de Tegucigalpa, criado cardeal por São João Paulo II em 21/02/2001. Cardeal eleitor com 77,83 anos de idade. Atual coordenador do Conselho de cardeais, instituído pelo papa Francisco.

Berta Cáceres, “mártir indígena Laudato Si'” – Foto: Iglesias y Minería

Mártires da história recente da Igreja em Honduras:

Honório Alejandro Nuñez; seminarista; 30/10/1981. 

Padre William Arsenault; Sacerdote; 20/04/1986. 

Riccy Maribel Martinez; Leiga; 13/07/1991. 

Padre Jim Guadalupe Carney; sacerdote jesuíta; 19/09/1983. 

Elpidio Cruz; Leigo; Organização Caritas; 23/11/1981. 

Padre Iván Betancourt; Sacerdote diocesano; 25/06/1975.

Padre Jerónimo Cypher; sacerdote franciscano; 25/06/1975. 

Os doze Mártires de Olancho: Bernardo Rivera, Maria Elena Bolívar, Roque Andrade, Arnulfo Gomez, Juan B. Montoya, Máximo Aguilera, Ruht Garcia, Fausto Cruz, Alejandro Figueroa, Lincoln Coleman, Oscar O. Ortiz e Francisco Colindres; leigos; 25/06/1975. 

José Osmán Rodriguez, leigo ministro da Palavra; 07/10/1978. 

Lucio Aguirre; Leigo da Cáritas Internacional; 08/12/1981. 

Miguel Angel Pavón e Moisés Landaverde, leigos da Comissão de Direitos Humanos; 14/01/1980.

Bertha Cáceres, indígena leiga, defensora dos direitos humanos e da natureza; 03/03/2016.

* Perfil da Igreja Católica da República de Honduras. Pesquisa para o portal CONSOLATA elaborada pelo Prof. Dr. Fernando Altemeyer Junior, chefe do departamento de Ciências Sociais da PUC-SP em 12/11/2020. Email: fajr@pucsp.br

Fontes: www.vatican.vawww.celam.org ; http://www.catholic-hierarchy.org/https://countrymeters.info/http://cardinals.fiu.edu/http://www.globalreligiousfutures.org/

Conteúdo Relacionado