Igreja Católica na Guiné

9 de junho de 2021
Bispos Católicos Guineenses – Foto: Conferência Episcopal

A evangelização começa com a chegada dos colonizadores portugueses no século XV. O papa São João Paulo II visitou o país em fevereiro de 1992.

Por Fernando Altemeyer *

A Guiné (antiga Guiné Francesa) tem uma superfície de 245.857 quilômetros quadrados e faz fronteiras com Costa do Marfim, Libéria, Guiné-Bissau, Mali, Senegal, Serra Leoa. Tem um índice de fecundidade de 4,92 filhos por mulher, uma esperança de vida de 54,7 anos e uma população urbana de 35,7%.

Atualmente são 14.582.000 habitantes, dos quais 335.386 católicos, ou seja, 2,3% da população, segundo as estatísticas publicadas pela Santa Sé. No país se fala francês, peul, malinké, kissi, guizé, yoma e suissou. Sua capital é Conakry, que tem dois milhões de habitantes.

Dados Eclesiais

Há três circunscrições eclesiásticas, sendo uma arquidiocese e duas dioceses. O episcopado conta atualmente com quatro bispos. Um arcebispo, um núncio, um bispo diocesano e um bispo auxiliar. Há um cardeal atuante na Cúria Romana nascido na Guiné. Atualmente está vacante a diocese de Kankan.

Reunião comunitária em Gama-Bèrèma (Lola) – Foto: guineetime.info

A organização pastoral se faz por meio de 66 paróquias, 212 centros de atendimento pastoral. Os ministros do povo de Deus são 143 sacerdotes (119 padres do clero secular e 24 membros do clero religioso), 68 seminaristas, 25 irmãos, 108 religiosas consagradas, 535 catequistas.

Dados oficiais do país indicam muçulmanos 84,6%, protestantes 8,5%, sem afiliação religiosa 1,8% e religiões tradicionais 2,7%.

Curiosidades

A evangelização começa com a chegada dos colonizadores portugueses no século XV. É retomada de forma efetiva pelos padres espiritanos em 1877. Os Padres Brancos evangelizam o norte do país a partir de 1896. Em 18/10/1897 é criada a Prefeitura Apostólica da Guinea Francesa. Em 12/05/1949 o Vicariato de Conakry. Em 14/09/1955 Conakry se torna sede metropolitana. A hierarquia é estabelecida em 1955 pelo papa Pio XII.

Mapa de Guiné

O país torna-se independente da França em 1958 e todas as escolas privadas foram estatizadas. Em 1967 todos os missionários estrangeiros são expulsos do país. O arcebispo Tchidimbo (nascido em Conakry) foi aprisionado por anos em um quartel militar até ser solto em 1979 para o exílio forçado na França, morrendo em Avignon.

As escolas católicas foram autorizadas pelo regime autoritário em 1984. Refugiados vindos da Libéria e Serra Leoa são 10% da população. O papa São João Paulo II visitou o país em fevereiro de 1992.

Cardeal

Robert Cardeal Sarah, nascido em 15/06/1945, Prefeito emérito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, Cúria Romana. Criado cardeal pelo papa Bento XVI em 20/11/2010, eleitor, com 75,80 anos. Atual cardeal presbítero de San Giovanni Bosco in via Tuscolana.  

Nenhum bispo no Concílio Vaticano I de 08/12/1869 a 20/10/1870.

Bispos participantes ao Concílio Vaticano II de 1962 a 1965. Atualmente falecidos.

  • Eugène Maillat, M. Afr. †, Bispo de N’Zérékoré; Idade: 46.1, nascido na Suíça
  • Gérard-Paul-Louis-Marie de Milleville, C.S.Sp. †, Arcebispo Emérito de Conacri; Idade: 53.3, nascido na França.
  • Jean B. Coudray, C.S.Sp. †, Prefeito Apostólico de Kankan; ligado diretamente ao Vaticano; idade: 52, nascido na Suíça.
  • Raymond-Maria Tchidimbo, C.S.Sp. †, Arcebispo de Conacri; Idade: 45.1, nascido em Conacri.

* Perfil da Igreja Católica da República da Guiné (antiga Guinea Francesa). Pesquisa do Prof. Dr. Fernando Altemeyer Junior – Departamento de Ciências Sociais da PUC-SP.   Email: fajr@pucsp.br

Fontes da pesquisa: www.vatican.vawww.catholic-hierarchy.orgwww.cardinals.fiu.eduwww.secam.org

Conteúdo Relacionado