Morre na Itália, Padre Emanuele Gavosto, aos 85 anos

29 de dezembro de 2020
Padre Gavosto durante celebração em Brasília (DF). Foto: Paróquia Consolata de Brasília

Faleceu na manhã desta terça-feira, 29 de dezembro 2020, o missionário da Consolata italiano, Padre Emanuele Gavosto. Tinha 85 anos de idade dos quais 64 de profissão religiosa e 58 de sacerdócio. Com sérios problemas de saúde, nos últimos dias ele se encontrava hospitalizado em Biella no norte da Itália onde trabalhava há 2 anos.

Por Jaime C. Patias *

Padre Gavosto nasceu em 22 de outubro de 1935 em Giaveno, Província de Turim onde ingressou no seminário. Fez a sua primeira profissão religiosa em 02 de outubro de 1956 na casa do Noviciado de Certosa di Pesio, a profissão perpétua emitiu em 1959. Foi ordenado diácono em 23 de dezembro de 1961 e sacerdote no dia 07 de abril de 1962, tudo em Turim, berço do Instituto Missões Consolata fundado pelo Bem-aventurado José Allamano em quem se inspirou na vocação.

O seu espírito missionário o levou a abraçar o Brasil como sua pátria onde trabalhou por mais de 50 anos: no Rio Grande do Sul (Três de Maio, Independência e Erexim), em São Paulo na capital e na cidade de São Manuel e em Brasília, no Distrito Federal. Foi formador de seminaristas e diretor de Seminário, pároco de várias paróquias, administrador, diretor espiritual e conselheiro de muita gente.

Padre Gavosto com Padre Lírio Girardi em Biella, Itália. Foto: Jaime C. Patias

Conheci o Padre Gavosto ainda em 1979 quando eu estudava no Seminário de Três de Maio (RS). Na altura ele estava no seu segundo período como pároco em Independência. Muitos anos depois tive a graça de conviver com ele em Brasília (DF) onde trabalhou de 2007 a 2016 na Paróquia Nossa Senhora Consolata. Esta era minha comunidade religiosa de referência enquanto eu estava à serviço das Pontifícias Obras Missionárias (2012 – 2017).

Quem o conheceu em sua longa trajetória de vida e missão, guarda a imagem de um ser humano de fé, acolhedor, de coração grande e generoso. A partir de sua experiência pessoal, com sabedoria e determinação de um conselheiro, ajudou muitas pessoas a superar pequenos e grandes desafios na vida. Dispensador dos mistérios de Deus em seu sacerdócio, por meio dos sacramentos, da pregação, da escuta e da caridade, contribuiu para o crescimento de comunidades de fé e fraternidade.

No ano passado, precisamente no dia 02 de novembro, com o Padre Lírio Girardi e o Padre Pietro Villa, pude visitar o Padre Gavosto na “Casa Speranza” de Biella onde apesar da idade continuava a sua missão. Ficou feliz com visita do Brasil e matou um pouco da saudade com as notícias dos paroquianos de Brasília e dos amigos. Falou do “Colorado” de Porto Alegre, seu time do coração e rival do meu Grêmio. Na ocasião ele enviou uma mensagem e uma bênção a todos. É uma bela recordação registrada neste vídeo.

Após velório, o seu corpo será sepultado em Turim, nesta quinta-feira, 31, com missa de corpo presente na Igreja do Bem-aventurado Allamano na Casa Mãe dos missionários da Consolata.

“Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim não morrerá jamais” (Jo 11, 25-26)

Que o Senhor em sua misericórdia o acolha em sua glória e o recompense pelo bem realizado neste mundo especialmente no nosso Brasil.

* Padre Jaime C. Patias, IMC, é Conselheiro Geral para América.

Conteúdo Relacionado