A Igreja Católica na Lituânia

Igreja na Diocese de Vilkaviškio, Lituânia – Foto: Vilkaviškio vyskupija

A perseguição do regime russo soviético instaurado em 1918 foi brutal, levando a que dezenas de bispos, leigos e padres foram presos, mortos ou deportados. Atualmente há oito circunscrições eclesiásticas no país.

Por Fernando Altemeyer *

Com uma superfície de 65.303 quilômetros quadrados, a República da Lituânia faz fronteiras com Rússia, Bielorrússia, Polônia e Letônia. Sua capital é Vilnius. Possui uma taxa de fecundidade de 1,26 filhos por mulher e uma expectativa de vida de 72 anos. Os idiomas falados no país são: lituano, polonês e russo. 

Atualmente são 3.455.000 habitantes, dos quais 2.701.000 católicos, ou seja, 78% da população, segundo as estatísticas publicadas pela Santa Sé.

Dados Eclesiais

Há oito circunscrições eclesiásticas, sendo duas arquidioceses ou sedes metropolitanas, cinco dioceses e um ordinariato militar. O episcopado está organizado na Conferência Episcopal com dezesseis bispos sendo dois cardeais arcebispos eméritos, um núncio apostólico, dois arcebispos na ativa, um arcebispo emérito, cinco bispos diocesanos, três bispos auxiliares e dois bispos eméritos. Está vacante o Ordinariato Militar da Lituânia.

A organização pastoral se faz por meio de 712 paróquias, 976 centros de atendimento pastoral. Os ministros do povo de Deus são 835 sacerdotes (729 padres do clero secular e 106 membros do clero religioso), 25 irmãos, 464 missionários leigos, 94 seminaristas maiores, 633 religiosas consagradas e 1.231 catequistas.

Os irmãos protestantes 1,9%, ortodoxos 4,1%, ateus ou sem filiação religiosa são 9,5%.

Curiosidades

A evangelização inicia-se com o batismo de Mindaugas, Grão-duque da Lituânia, em 1251. Em 1257 foi erigida a primeira diocese. A perseguição do regime russo soviético instaurado em 1918 foi brutal. Dezenas de bispos, leigos e padres foram presos, mortos ou deportados. Dois bispos foram impedidos de exercer a missão episcopal: Vincentas Sladkevicius e Julijonas Steponavicius.

O papa São João Paulo II irá restabelecer todo o episcopado em 1989, elevando Vincentas Sladkevicius ao cardinalato em 1988. O papa São João Paulo II visitou o país em setembro de 1993 e o papa Francisco em setembro de 2018.

Padroeiros:

Mater Misericordiae, São Casimiro, Santa Cunegunde, São João de Dukla e São João de Kenty.

Bispos mártires da Igreja lituana:

  • Dom Vincentas Borisevicius (*23/11/1887, †18/11/1946), indicado bispo de Telsiai, e morto na prisão de Vilnius, Lituânia;
  • Dom Pransiskus Ramanauskas (*21/11/1893 †15/10/1959), bispo auxiliar de Telsiai, Lituania, titular de Carpasia;
  • Servo de Deus, Arcebispo Jan Feliks Cieplak (*17/08/1857 †17/02/1926), arcebispo de Vilnius, Lituânia;
  • Servo de Deus Arcebispo Teofilius Matulionis (*20/06/1873 †20/06/1962), arcebispo a titulo pessoal de Kaisiadorys, Lituânia;
  • Dom Kazimierz Mikolaj Michalkiewicz (*01/02/1865 †16/02/1940), bispo auxiliar de Vilnius, Lituânia, titular de Thyatira;
  • Arcebispo Romuald Jalbrzykowski (*07/02/1876 †19/06/1955), arcebispo de Vilnius, Lituânia;
  • Arcebispo Mecislovas Rinys (*05/021884 †08/11/1953), bispo auxiliar de Vilnius, Lituania, arcebispo titular a titulo pessoal de Cypsela;
  • Dom Adam Sawicki, (*01/11/1887 †20/05/1968), Administrador apostólico de Vilnius, impedido de sair da Lituânia e participar do Concílio;
  • Dom Julijonas Steponavicius, (*18/10/1911 †18/06/1991), Administrador Apostólico e arcebispo de Vilnius, impedido de sair da Lituânia.
Visita al Museo de la Ocupación y de la lucha por la libertad de Vilna

Cardeais criados oriundos da Lituânia:

  1. Vincentas Sladkevičius, M.I.C. (*20/08/1920 +28/05/2000), arcebispo emérito de Kaunas, criado cardeal pelo papa São João Paulo II em 28/06/1988. Falecido. 
  2. Audrys Juozas Bačkis, (*01/02/1937-vivo), arcebispo emérito de Vilnius, criado pelo papa São João Paulo II em 21/02/2001. Não eleitor com 86,59 anos.
  3. Sigitas Tamkevičius S.J., arcebispo emérito de Kaunas. Nasceu em 07/11/1938 em Krikstonys, Gudonys (Lazdijai), Lituânia. Criado cardeal em 05/10/2019 pelo papa Francisco. Não eleitor com 84,83 anos.  

Nenhum bispo lituano participou do Concílio Vaticano I de 08/12/1869 a 20/10/1870.

Bispo presente ao Concílio Vaticano II de 1962 a 1965:

Vincentas Brizgys †, Bispo Auxiliar de Kaunas; Idade: 61.8

* Perfil da Igreja Católica da República da Lituânia – Lietuvos Respublika. Pesquisa para o Portal Consolata América preparada pelo Prof. Dr. Fernando Altemeyer Junior, assistente doutor do departamento de Ciências Sociais da PUC-SP email: fajr@pucsp.br

Fontes da pesquisa:
Conteúdo Relacionado