A Igreja Católica na Líbia

22 de julho de 2021
Antiga catedral de Benghazi, na Líbia (hoje é uma mesquita muçulmana) – Foto: wikipedia (Autor: Siculo73)

No país de maioria muçulmana, há três Vicariatos Apostólicos e uma Prefeitura Apostólica católicos.

Por Fernando Altemeyer *

A Superfície da Líbia é de 1.759.754 quilômetros quadrados, que faz a transição geográfica entre o Magreb e o Oriente Médio, e entre a África branca e a África Negra. O deserto ocupa 99% de seu território. No país se fala árabe, inglês e italiano. Faz fronteiras com Argélia, Egito, Níger, Sudão, Chade e Tunísia. Sua capital é Trípoli, com 6,7 milhões de habitantes. O índice de fecundidade do país é de 2,91 filhos por mulher, a expectativa de vida é de 74 anos e possui reservas de petróleo e gás natural.

Atualmente são 6.283.000 habitantes, dos quais 56.000 católicos, ou seja, 0,09% da população, segundo as estatísticas publicadas pela Santa Sé.

Dados Eclesiais

Na Líbia há quatro circunscrições eclesiásticas, sendo três vicariatos apostólicos (Tripoli, Derna e Benghazi) e a prefeitura apostólica de Misurata. O episcopado conta com dois bispos, um núncio apostólico, residente em Malta, e um administrador apostólico em Benghazi. Estão vacantes os Vicariatos apostólicos de Derna e Benghazi e a Prefeitura apostólica de Misurata.

A organização pastoral se faz por meio de sete paróquias, 22 centros de atendimento pastoral. Os ministros do povo de Deus são quinze sacerdotes (dois padres do clero secular e treze membros do clero religioso), 62 religiosas consagradas e 49 catequistas.

Os muçulmanos sunitas são 96,6% da população, os cristãos orientais 2,6% e os fiéis de outras religiões somam 1%.

Curiosidades

A evangelização iniciou no primeiro século da era cristã, mas com a chegada do Islam, todos os cristãos são expulsos em 641. A grande maioria dos católicos atualmente são trabalhadores estrangeiros. Também há uma igreja anglicana e uma ortodoxa. A religião judaica é proscrita.

Imigrantes africanos migram da Líbia para a Itália e Malta – Foto: Acnur/Hereward Holland

A Líbia vive catástrofe humanitária sem precedentes depois da invasão do governo norte-americano, produzindo milhares de imigrantes forçados que buscam alcançar a Europa, via Lampedusa, para escapar da fome e da guerra. Dezenas morrem afogados no Mar Mediterrâneo a cada mês.

Nenhum cardeal criado para a Líbia.

Nenhum bispo presente ao Concílio Vaticano I de 08/12/1869 a 20/10/1870.

Bispos participantes ao Concílio Vaticano II de 1962 a 1965. Hoje falecidos.

  1. Ernesto Aurelio Ghiglione, O.F.M. †, Vigário Apostólico de Benghazi; Idade: 78.9
  2. Giustino Giulio Pastorino, O.F.M. †, Vigário Apostólico de Benghazi; Idade: 55.3
  3. Guido Attilio Previtali, O.F.M. †, Prefeito de Misurata; Idade: 51.6
  4. Vitale Bonifacio Bertoli, O.F.M. †, Vigário Apostólico de Tripoli; Idade: 67.6

Perfil da Igreja Católica da Líbia –  Grande Jamahirya árabe Líbia popular e socialista – Pesquisa para o portal da Consolata preparada pelo Prof. Dr. Fernando Altemeyer Junior – Departamento de Ciências Sociais da PUC-SP. Email: fajr@pucsp.br

Fontes da pesquisa: www.vatican.va; http://www.catholic-hierarchy.org/country; http://cardinals.fiu.edu/1873-2019-country.htm; https://secam.org/

Conteúdo Relacionado