A Igreja Católica na Gâmbia

27 de maio de 2021
Igreja de Nossa Senhora Estrela do Mar, em Bakau, Gâmbia – Foto: Atamari, wikimedia.org

Os católicos, que são 2,1% da população, realizam importante trabalho educativo em suas escolas de cunho inter-religioso.

Por Fernando Altemeyer *

A superfície da Gâmbia é de 11.300 quilômetros quadrados e faz fronteiras com o Senegal. Os idiomas falados no país são o inglês e dialetos regionais. Sua capital é Banjul, com 35 mil habitantes.  Tem uma taxa de fecundidade de 3,21 filhos por mulher, uma expectativa de vida de 59 anos e com uma população urbana de 26%. Gâmbia conquistou a independência em 1965.

Atualmente 2.368.000 habitantes, dos quais 49.728 católicos, ou seja, 2,1% da população, segundo as estatísticas publicadas pela Santa Sé.

Dados eclesiais

Há uma diocese na Gâmbia, a de Banjul diretamente ligada a Santa Sé. O episcopado conta atualmente com três bispos.  Um bispo diocesano, um emérito e o núncio apostólico. 

A organização pastoral se faz por meio de vinte paróquias e 45 centros de atendimento pastoral. Ministros do povo de Deus: 34 sacerdotes (20 padres do clero secular e 14 membros do clero religioso), nove seminaristas, 28 irmãos, um missionário leigo, 61 religiosas consagradas e 46 catequistas.

A religião maioritária no país são os muçulmanos sunitas, com 95,1%. Os protestantes representam 2,4% e as religiões nativas 1%.

Curiosidades

A evangelização principia com a chegada dos colonizadores portugueses no século XV. Foi ocupado pelos ingleses e se tornou uma colônia imperial.

Mulheres da Gâmbia – Foto: Ajuda à Igreja que Sofre

A evangelização efetiva católica começou em 1822. A missão sui iuris de Gâmbia foi erigida em 06/05/1931. Tornou-se Prefeitura Apostólica em 08/03/1951. A diocese de Banjul é criada em 09/05/1974. A hierarquia foi estabelecida em 1957 pelo papa Pio XII.

Os católicos realizam importante trabalho educativo em suas escolas de cunho inter-religioso. O papa São João Paulo II visitou o país em fevereiro de 1992.

Não houve até hoje nenhum cardeal de Gâmbia.

Não havia bispos em Gâmbia no Concílio Vaticano I de 08/12/1869 a 20/10/1870.

Único bispo presente ao Concílio Vaticano II, de 1962 a 1965:

Michael Joseph Moloney, C.S.Sp. †, Bispo de Bathurst; Idade: 53.3 anos. Hoje falecido.

* Perfil da Igreja Católica da República da Gâmbia – Pesquisa preparada para o Portal da Consolata pelo Prof. Dr. Fernando Altemeyer Junior – Departamento de Ciências Sociais da PUC-SP.  Email: fajr@pucsp.br

Fontes da pesquisa: www.vatican.vawww.catholic-hierarchy.orgwww.cardinals.fiu.eduwww.secam.org

Conteúdo Relacionado