Religiosas e Religiosos brasileiros em Roma refletem sobre a CFE 2021

27 de fevereiro de 2021

Assessor das campanhas da CNBB, Padre Patricky Samuel, fala sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica – CFE 2021 para um grupo de religiosas e religiosos brasileiros em Roma (RBR).

Por Jaime C. Patias *

Como elemento integrante do Evangelho, “o diálogo e a convivência fraterna são o melhor testemunho neste tempo de polarização e de acirramento do ódio na sociedade”, explicou o assessor da CNBB, neste sexta-feira, 26, durante o encontro via Zoom organizado pelo RBR com a duração de 2 horas e a participação de mais de 30 religiosos e religiosas de diversas congregações que caminham em comunhão com a Igreja no Brasil.

Diante das polêmicas criadas por grupos conservadores, Padre Patricky ressaltou que o foco da CFE, realizada durante a Quaresma, é a pessoa de Jesus Cristo e o seu Evangelho. Com o tema “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade” (Ef 2,14), à luz do Evangelho, a CFE pretende colaborar para criar uma sociedade fraterna onde a diversidade não seja motivo para divisões e conflitos.

“A reflexão proposta nos ajuda a entender que o diálogo é o nosso melhor testemunho. A fé nos lembra de que Cristo é nossa Paz e nos anima a prosseguir pelo caminho da unidade na diversidade. Com ela, afirmamos que a fraternidade e o diálogo são compromissos de amor, porque Cristo fez uma unidade daquilo que era dividido”.

Conforme o Texto-base, os objetivos específicos são: “Denunciar as violências contra pessoas, povos e a Criação, em especial, as que usam o nome de Jesus; encorajar a justiça para a restauração da dignidade das pessoas, para a superação de conflitos e para alcançar a reconciliação social; animar o engajamento em ações concretas de amor à pessoa próxima; promover a conversão para a cultura do amor em lugar da cultura do ódio; fortalecer e celebrar a convivência ecumênica e inter-religiosa”.

Nossa missão é evangelizar em diálogo. De fato, “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade” (Ef 2,14).

* Padre Jaime C. Patias, IMC, Conselheiro Geral para América

Conteúdo Relacionado