Processo de Canonização de José Allamano segue seu curso, diz o Superior Geral

21 de outubro de 2021

O Superior Geral dos Missionários da Consolata, Padre Stefano Camerlengo, revelou que em um encontro com o Papa Francisco falou do processo de canonização do Bem-aventurado José Allamano, beatificado a 7 de outubro de 1990, pelo Papa João Paulo II.

Por Arnold Neliba

Num discurso feito em italiano e traduzido para inglês pelo Vice-superior Geral dos Missionários da Consolata, Padre James Lengarin, no Seminário da Consolata, em Nairobi, Quênia, em 16 de outubro, o Superior Geral disse ter falado com o Papa Francisco sobre o progresso do processo rumo à canonização do Fundador.

“Falando com o Papa, disse-lhe que o nosso Fundador fez muitos milagres e os milagres que fez são a proclamações da Palavra de Deus e a promoção humana, especialmente no Quênia, onde surgiram muitas dioceses, temos muitos bispos, padres, religiosos e religiosas, muitos cristãos e muitas coisas que têm sido feitas. O Papa apenas se levantou, abraçou-me e disse que era verdade”, disse Padre Stefano aos que se reuniram para celebrar os 50 anos da fundação do Seminário da Consolata em Nairóbi.

O Padre Camerlengo observou que dos muitos milagres testemunhados através das obras do Bem-aventurado José Allamano, um foi apresentado com todos os documentos exigidos e ele espera que ajude na continuidade do processo de canonização. Trata-se da cura do indígena Sorino Yanomami na Missão Catrimani, em Roraima, norte do Brasil.

O Superior Geral, juntamente com o seu Conselho, está numa Visita Canônica aos Missionários da Consolata da Região Quênia-Uganda, cuja programação incluiu as Celebrações do Jubileu de Ouro do Seminário da Consolata em Langata, Nairobi.

“Os resultados de todos estes 50 anos, os resultados da educação, os resultados da formação de muitas pessoas que passaram por este Seminário durante estes anos é o coração da nossa evangelização, o coração da nossa promoção humana. Sabemos que os jovens que passaram por este Seminário espalharam essa Palavra de Deus, essa promoção humana por todo o mundo. Certamente, este é o grande dom e este é o coração de todo o trabalho de evangelização que estamos a fazer”, disse ele.

O Padre Peter Makau, Superior Regional dos Missionários da Consolata Região Quênia-Uganda fez eco das palavras do Padre Camerlengo, ao dizer que o Seminário contribui com os trabalhos para a realização do sonho do Bem-aventurado Allamano.

“Unimos forças para continuar a percorrer este caminho que o Senhor nos deu para que possamos também entregar o bastão às próximas gerações. Continuemos a agradecer ao Senhor rezando também pelos nossos irmãos e irmãs falecidos que iniciaram esta corrida e o revezamento do bastão”, disse o Padre Makau.

O Bem-aventurado José Allamano, fundou os Missionários da Consolata (IMC), uma congregação de Sacerdotes e Irmãos em 1901; e as Irmãs Missionárias da Consolata (MC) em 1910. Os IMC chegaram ao Quênia em 1902, onde se dedicaram à primeira evangelização em Tuthu, no Quênia Central, atualmente no distrito de Muranga, e mais tarde os missionários espalharam-se por outras partes do país. As MC também chegaram e somaram forças na missão. Hoje Quênia é um celeiro de vocações.

Fonte: CISA