Missionários da Consolata inauguram Noviciado Continental na Amazônia

Celebração marca o início do Noviciado Continental IMC em Manaus (AM). Fotos: Luis Boina e Paco López

Em sintonia com as reflexões do Sínodo para a Amazônia e o processo de reestruturação das presenças no Continente América, o Instituto Missões Consolata (IMC) decidiu transferir o seu Noviciado Continental, que funcionava há mais de 20 anos em Buenos Aires, Argentina, para Manaus, norte do Brasil, no centro da Pan-Amazônia.

Por Jaime C. Patias *

O início dessa nova etapa no Bairro Santa Etelvina, periferia da cidade, aconteceu nesta quarta-feira, 6 de janeiro, Festa da Epifania do Senhor, com a abertura da comunidade do Noviciado 2021 que tem como Protetor São Oscar Arnulfo Romero, profeta dos pobres e mártir da justiça e da paz.

Padre Paco, Noviço Luis Mario, Padre Luiz Emer
e Noviço Francisco

“A transferência do Noviciado Continental para Manaus quer ser um sinal e um desafio para o IMC no Continente. É a vontade de expressar e fazer nosso coração missionário pulsar e se identificar cada vez mais com a Amazônia, com seus povos, suas causas e seu futuro”, explica o Padre Luiz C. Emer, Superior da Região Brasil. “A decisão de proporcionar esta experiência aos jovens em formação em uma Congregação que está inserida na Amazônia desde 1948, representa mais um esforço para ‘amazonizar’ o coração e caminhar como Rede Eclesial Pan-Amazônia – REPAM”. Coincidentemente, a REPAM, também acaba de transferir a sua sede de Quito para Manaus.

Na América, o Noviciado Continental IMC já funcionou em Bucaramanga na Colômbia (1981 – 1994) e em Buenos Aires (1995-2019). Na África, por sua vez, a partir de agosto deste ano, o IMC contará com três noviciados, no Quênia e Tanzânia, que juntos deverão acolher cerca de 40 noviços de diversos países daquele Continente.

Início simples, mas significativo

Devido à pandemia de Covid-19 e o andamento das obras de reestruturação da casa, a cerimônia de inauguração e abertura do Noviciado em Santa Etelvina, Manaus foi simples e familiar. Participaram da missa o Mestre de Noviços, Padre Francisco López (Paco); os dois noviços colombianos, Francisco Javier Viafara e Luis Mario Luna; o Superior Regional, Padre Luiz Carlos Emer, o Padre Tiago Mena e o senhor Anderson representando a comunidade de Santa Luzia, e o propedeuta Tony Jhonatan Pereira, residente nesta cidade. Esteve presente também o estudante professo, Luis Boina que faz o Ano Pastoral em Manaus.

Durante a cerimônia os noviços expressaram suas expectativas para este ano importante em sua caminhada formativa. Na homilia, Padre Luiz Emer destacou o pedido dos noviços que resume o programa do Noviciado. “Vocês vieram a esta casa para conhecer e experimentar o estilo de vida do Instituto…aprender a seguir o Cristo pobre, casto e obediente…formar uma comunidade que seja um só coração e uma só alma para melhor servir a Igreja, o mundo e as pessoas, anunciando e testemunhando o Evangelho” (Cf. Dir. Oração. p. 233).

Padre Emer complementou sua reflexão comentando sobre o Evangelho do Reino e o tesouro escondido para, na sequência, destacar dois fatos de grande relevância nesta nova etapa do Noviciado Continental: a escolha de São Oscar Arnulfo Romero como Protetor da comunidade e a localização da casa no coração da Amazônia. Estes aspectos significativos devem servir de inspiração na formação dos jovens missionários da Consolada apaixonados pela missão ad gentes.

Histórico

Fundada em 1901 pelo Bem-Aventurado José Allamano, em Turim na Itália, a Congregação dos Missionários da Consolata chegou no Continente em 1937 e hoje está presente em nove países (Argentina, Brasil, Colômbia, Equador, Peru, Venezuela, Canadá, Estados Unidos e México) onde trabalham 205 padres, 5 irmãos religiosos e 5 bispos.

Vista da casa do Noviciado no Bairro Santa Etelvina, periferia de Manaus (AM). Foto: Luis Boina

Além do Noviciado, o Instituto conta com comunidades formativas nas etapas do Propedêutico, Filosofia e Teologia, no Brasil, Argentina, Colômbia, Venezuela e México. Os estudantes professos cursando teologia na América são 32, quase todos de países africanos de onde atualmente surgem a maioria das vocações. Com o objetivo de despertar novas vocações locais, o Instituto promoveu no Continente, um Biênio Vocacional (2019-2020) com o tema “Reaviva o dom de Deus que há em ti(2 Tim 1, 6).

* Padre Jaime C. Patias, IMC, com informações do Padre Luiz C. Emer.

Conteúdo Relacionado