Mais um Padre é sequestrado na Nigéria

20 de março de 2021

O diretor do colégio St. George’s em Obinomba, Padre Harrison Egwuenu, foi raptado no dia 15 de março na região de Etíope Oriental, no Estado do Delta, no sul da Nigéria.

Segundo fontes locais ouvidas pela Agência Fides, os sequestradores dispararam para o ar para assustar os transeuntes, e levaram o Padre do seu carro, abandonando-o na estrada. Uma testemunha afirma ter recolhido cerca de quinze cartuchos Kalashnikov no local do rapto.

Ao confirmar o sequestro do Padre Egwuenu, o administrador da Catedral Sagrado Coração na diocese de Warri, Padre Benedict Okutegbe, pediu orações pela rápida libertação do diretor do Colégio, descrito como um “Padre trabalhador e dedicado à missão”.

Os sequestros para fins de extorsão, realizados muitas vezes ao longo das estradas, são cada vez mais frequentes na Nigéria, assim como os raptos em massa de estudantes em algumas áreas do país. Entre as vítimas encontram-se também vários padres, religiosos e religiosas, apesar da disposição emitida há vários anos pela Conferência Episcopal Nigeriana de evitar o pagamento por resgates.

Em janeiro deste ano, o jovem seminarista Michael Nnadi, 18 anos,  foi assassinado por bandidos armados. Ele havia sido sequestrado juntamente com quatro colegas em 8 de janeiro no por homens armados no Seminário Maior do Bom Pastor no Estado de Kaduna. Os outros três colegas foram libertados, um no dia 19 e outros dois no dia 31 de janeiro.

No dia 26 de fevereiro, homens armados invadiram os dormitórios de uma escola feminina em Zamfara, no noroeste da Nigéria, e raptaram cerca de 300 meninas. É o segundo caso de sequestro numa escola nigeriana em apenas uma semana.

Uma semana antes, homens não identificados mataram um estudante e raptaram 42 pessoas, incluindo 27 crianças, também durante a noite, noutro colégio interno no centro do país. Também em dezembro do ano passado, 344 rapazes foram alvo da mesma ação por grupos armados na região de Kankara, Estado de Katsina. Os alunos foram libertados dias mais tarde.

Grupo armado sequestra a dezenas de estudantes na Nigéria. Foto: Diário Digital

Segundo agências internacionais, os grupos de crime organizado estão escondidos nas florestas de Rugu que se estendem por quatro estados do norte e do centro da Nigéria: Katsina, Zamfara, Kaduna e Niger. 

A insegurança provocada por grupos criminosos, os conflitos entre pastores Fulani e dos terroristas de Boko Haram, divididos em várias facções concorrentes entre si, podem causar uma desintegração na Federação da Nigeriana, alertaram os Bispos. Com as graves falhas das instituições do Estados incapazes de garantir a segurança para todos, “a Nigéria corre o risco de se desintegrar”, dizem os Bispos nigerianos que lançaram “este apelo a partir de um profundo amor patriótico pela nossa nação, e não por interesses, sejam eles políticos, étnicos ou mesmo religiosos”.

Fonte: Agência Fides

Conteúdo Relacionado