Feliz dia da consagração de Horácio

Horácio Teodósio Jackson. Fotos: Stephen Kawuki

Horácio Teodósio Jackson, professo da Consolata moçambicano, emite votos perpétuos de pobreza, castidade e obediência. O jovem será ordenado Diácono neste sábado, 21 de agosto.

Por Paulo Mzé *

“Nossa Senhora é o modelo do consagrado, porque acolheu de forma mais possível o convite de Deus”. A afirmação é do superior dos Missionários da Consolata no Brasil, Padre Luiz Carlos Emer durante a missa dos votos perpétuos do professo moçambicano, Horácio Teodósio Jackson, IMC, na comunidade Santa Gertrudes, da paróquia Nossa Senhora Consolata, na zona norte da cidade de São Paulo.

A celebração eucarística no dia 14 de agosto, vésperas da Celebração da Solenidade da Assunção de Nossa Senhora começou por volta das 16h . E por conta das restrições impostas pelo protocolo vigente para evitar as contaminações por causa da Covid-19, membros e agentes de pastoral da anfitriã e alguns convidados participaram da cerimônia. A mesma contou com a participação dos padres Job Masyula Mbutu e Tamrat Markos Mitore, em representação da equipe formadora do Seminário Teológico Internacional “Pe. João Batista Bísio” de São Paulo, o padre Patrick Simon Shija, responsável pela AMV (Animação Missionária e Vocacional), em São Paulo e também pelo padre Paulo Mzé em representação da comunidade da Casa Regional dos missionários da Consolata.

Na homilia, padre Luiz disse que a consagração lembra a aliança com Deus e com a Igreja. Dirigindo-se a Horácio, disse que ele “está se consagrando definitivamente a Deus e à Missão. Neste sentido é o dia mais feliz de sua vida, porque pelos conselhos evangélicos (pobreza, castidade e obediência), você poderá, depois de professar temporariamente, seguir Jesus, definitivamente, de modo mais próximo. Seguir Cristo pobre, casto e obediente é optar pela liberdade a serviço do Reino”.

Padre Luiz Emer preside celebração com os formadores do Seminário Teológico Padre Bisio.

Pelos conselhos evangélicos, Horácio procurará ser livre para a Missão. Assim, pelo voto de pobreza deixará o apego às coisas; pela castidade, o apego às pessoas; e, finalmente, pela obediência, seguirá a Deus para onde for indicado a trabalhar.

No final da celebração, Sofia Aparecida Ferreira, coordenadora de pastoral da comunidade Santa Gertrudes, agradeceu a todos os participantes a celebração e felicitou Horácio pela profissão. Também, o professo perpétuo Horácio usou da palavra para agradecer a todas as pessoas que fizeram parte de sua vida até aqui. De maneira poética disse que “entre o céu e a terra estamos nós, missionários”. Terminou a sua fala com um eloquente: “Obrigado a todos vocês”. Sonoro também em outras línguas africanas.

No Brasil, por determinação da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) o mês de agosto é dedicado a oração pelas vocações. E pela celebração da solenidade da Assunção de Nossa Senhora é celebrada a vocação para a vida consagrada. Ou seja, é o dia dos religiosos e religiosas e consagrados e consagradas seculares.

Horácio é o último professo perpétuo de um total de sete missionários da Consolata, no Brasil, ao longo de 2021. Sendo que José Brás Tavares, Filbert Nkanga e Luís Boina professaram do dia 24 de julho, em Boa Vista (RR). Nicolas Betino Kelai Letikirich e Malius Ndyamuhaki, em 25 de julho, em Curitiba (PR). E Ibrahim Muinde, no dia 31 de julho, em Feira de Santana (BA).

A liturgia foi organizada com os cânticos animados pela comunidade do Seminário Teológico Internacional dos Missionários da Consolata em São Paulo. Horácio será ordenado diácono na Paróquia Nossa Senhora Consolata, no sábado, 21 de agosto às 10h pelo bispo Dom Jorge Pierozan, auxiliar da Arquidiocese de São Paulo e vigário episcopal para a região Sant’Ana.

* Padre Paulo Mzé, IMC, é diretor da Revista Missões. Publicado em: www.imc.consolata.org.br

Conteúdo Relacionado