“É Páscoa: já não morremos!” Mensagem do Superior Geral

Este é o título da mensagem enviada pelo Superior Geral, Padre Stefano Camerlengo, IMC, à todos os missionários, familiares, amigos e benfeitores por ocasião da Páscoa do Senhor de 2021.

Por Redação

“Este ano a Páscoa vem ao nosso encontro quando diariamente nos afligem tristes notícias; peçamos pois a Deus que ajude a nossa humanidade, que tem sido posta à prova não só pela devastação do coronavírus, mas também por tantos outros sofrimentos”, afirma Padre Stefano ao introduzir a sua mensagem.

A carta recorda os falecidos, os doentes, seus familiares e amigos, e aqueles que se preocupam com eles. “Imploramos a Deus, mas devemos ter também o cuidado de não nos fecharmos na nossa angústia e esperarmos simplesmente que esta provação passe e que tudo volte a ser como dantes. O confinamento que vivemos não encurte os nossos horizontes”, exorta o Padre Geral e complementa. “Nós suplicamos a Deus, mas Deus também nos suplica a nós; Deus quer ser ouvido”.

Ele destaca ainda que a pandemia “vem sublinhar a necessidade de mudanças profundas na nossa sociedade, no nosso modo de vida e de trabalho, na nossa missão”.

Nesse sentido, ressalta que “a Ressurreição não só muda completamente a forma como encaramos a vida, como transforma aqueles que a acolhem, dá energia inesperada, leva os discípulos de Jesus a formarem uma comunidade que irradia a própria vida de Deus. A partir desse dia, esta proclamação percorre a Igreja, como um vento que transporta a semente da esperança para todo o lado. Chega a nós também hoje, obcecados por uma fé que muitas vezes arrastamos cansadamente, sem paixão e cheios de incerteza”.

Leia aqui a íntegra da mensagem de Páscoa do Superior Geral

No espírito da Páscoa o Padre Geral convida a refletir sobre dois valores importantes para experimentar uma autêntica Páscoa de ressurreição: “a oração e o serviço. Valores pascais, para ‘não morrer’, como diria Allamano: ‘devemos fazer crescer o nosso fervor; não só nos afastando do pecado, mas de todas as fraquezas. Mantenhamos sempre vivo o fervor que sentimos nesta festa. Já não se morre! Que cada um diga a si mesmo: ‘Ressuscitámos, não queremos morrer mais, queremos ser verdadeiros missionários, verdadeiras missionárias!’ ‘Não tenhais medo de vos tornardes demasiado fervorosos!’”

Segundo padre Stefano, “é na oração que a ação do Ressuscitado faz o seu caminho e nos abre à compaixão, ao encontro com o outro”.

A mensagem conclui com as palavras de São João Paulo II na última Páscoa que ele celebrou nesta terra (27 de Março de 2005): “Jesus, crucificado e ressuscitado, fica conosco! Fica conosco, amigo fiel e seguro apoio da humanidade a caminho pelas estradas da vida!” (…).

Conteúdo Relacionado