Alimentos contaminados matam milhares, sobretudo os mais frágeis

7 de junho de 2021
Tags: ,
Foto: EPA / Rolex Dela Pena

A contaminação dos alimentos é provocada por “bactérias, vírus, parasitas e substâncias químicas que entram na corrente sanguínea” através da água ou de “alimentos infectados ou tóxicos”, alertam as Nações Unidas

O Dia Mundial da Segurança dos Alimentos é assinalado esta segunda-feira, 7 de junho, com o tema “Segurança dos alimentos é uma tarefa de todos”. A propósito desta data, a Organização das Nações Unidas (ONU) alerta para a contaminação dos bens alimentares, que pode ocorrer desde a sua plantação até à chegada dos alimentos à mesa.

Segundo a ONU, “cerca de 420 mil pessoas em todo o mundo perdem a vida depois de comerem algo contaminado, incluindo crianças com menos de cinco anos de idade, que representam 40 por cento dos casos, e 125 mil óbitos anuais”. A Organização das Nações Unidas alerta para o facto dos alimentos poderem conter “bactérias, vírus, parasitas e substâncias químicas podem causar mais de 200 doenças”. Este problema “afeta mais as pessoas marginalizadas e vulneráveis, incluindo mulheres e crianças”.

As Nações Unidas afirmam que a “segurança dos alimentos é uma responsabilidade partilhada por governos, produtores e consumidores”, e “cada um tem um papel a desempenhar do campo à mesa para assegurar que os alimentos não serão uma ameaça à saúde”. Para que este problema possa ser solucionado e para que a propagação de doenças chegue ao fim, a ONU apela à adoção de “boas práticas de higiene nos setores de alimentação e agricultura”

Fonte: Fátima Missionária